quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Impasse entre Pirola e o bloco de vereadores que o elegeu presidente

Reprodução Câmara Municipal de Brusque
Um mal estar ocorrido esta semana na Câmara Municipal de Brusque entre o presidente da Casa, Jean Pirola, e os vereadores que apoiaram sua eleição para comandar a casa este ano pode ser o primeiro impasse da Câmara Municipal de Brusque na atual legislatura que nem começou a trabalhar em plenário. Pirola teria feito acordo com os partidos e em troca do apoio cada um indicaria nomes para compor as cinco vagas comissionadas. Ocorre que teria, na segunda-feira, exonerado quatro dos cargos e nomeado outros que não eram aqueles tratados no acordo com os partidos.

Conforme apurou o Blog Visão 10, um aparente acordo entre Pirola e Jones Bósio, do DEM, estaria passando por cima de tudo e deixando os demais partidos descontentes. Moacir Giraldi e Rodrigo Cesari, ambos ligados diretamente ao partido que Bósio preside, seriam dois dos nomes a ocupar as funções. Mas o partido ainda iria nomear outros dois, um deles para a área jurídica do Legislativo.

Um dos principais descontentamentos teria partido do vereador doutor Lima, do PSDB. Isso porque ele teria direito a indicar um nome e optou pela permanência da jornalista Ana Roberta Venturelli Costa, que atuava na assessoria de imprensa da casa. Porém, Pirola teria exonerado a mesma, contrariando o acordo. A vaga seria ocupada, possivelmente, por Cesari, indicado por Bósio. O blog apurou com uma fonte ligada aos partidos que o DEM teria quatro dos cinco nomes alinhavados com Pirola para nomeação.

Dos cinco nomes que já ocupavam cargos de comissão e deveriam dar lugar a outros indicados, o presidente da Câmara não teria exonerado apenas um deles, Ronei Zancanaro. Uma fonte ligada aos partidos disse ao blog que o presidente manteve o servidor, que tem feito trabalho técnico competente no Legislativo, sob acordo de indicar alguns cargos no setor de Educação, gerido pelo secretário José Zancanaro.

O blog conversou com alguns dos vereadores do envolvidos na questão, que confirmaram o “leve” atrito e o mal estar com o presidente da Câmara. Porém, sem querer dar muitos detalhes. O blog tentou contato com Pirola para falar sobre o assunto, mas não obteve sucesso até a publicação do conteúdo.

Um comentário:

Ecco Wall disse...

Começaram os vendilhoes do templo.
pouca vergonha
vao trabalhar e deixem de maracutaias.